Cozinhas

Cozinhas


O bem-estar e a saúde de todos os utentes e colaboradores tem sido uma aposta da Santa Casa da Misericórdia de Mortágua, que prima por servir refeições com qualidade nutricional de acordo com os pressupostos da roda dos alimentos e, o rigor e profissionalismo de todos os colaboradores das cozinhas e copas, respeitando os princípios da segurança alimentar.

Atualmente, e dado as obrigações legais, é fundamental a existência de sistemas preventivos de segurança alimentar implementados em todas as etapas da cadeia alimentar, corroborando a célebre frase “desde o prado até ao prato”, garantindo ao consumidor o serviço de refeições seguras. Estes sistemas previnem e/ou eliminam a contaminação dos alimentos por microrganismos.

Assim, e de modo a assegurarmos matérias-primas de qualidade, optámos pela seleção de fornecedores certificados que cumpram os requisitos do HACCP (da sigla inglesa Hazard Analysis and Critical Control Point ou Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos).

Em todas as etapas, desde a receção das matérias-primas até à distribuição das refeições, asseguramos o cumprimento dos requisitos do sistema HACCP, estando cada vez mais próximos da sua implementação. Possuímos ainda um código de boas práticas onde constam todas as regras de higiene e segurança alimentar a cumprir por todos os manipuladores de alimentos.

 

As nossas cozinhas


Atualmente, são confecionadas refeições para os utentes e colaboradores da Santa Casa da Misericórdia de Mortágua e do Centro Educativo de Mortágua, sendo confecionadas em cada cozinha aproximadamente 400 refeições diárias.

Para as duas cozinhas são elaboradas ementas nutricionalmente equilibradas, saborosas e adequadas ao público-alvo, tendo sempre em vista a promoção e divulgação de hábitos alimentares saudáveis.


DSCN9342


Para que seja feita toda a gestão, planeamento, organização e monitorização das unidades de alimentação e respetivo cumprimento dos procedimentos da qualidade alimentar, a Santa Casa da Misericórdia conta com a colaboração de profissionais reconhecidos da área da nutrição e membros da Ordem dos Nutricionistas.

A alimentação saudável “é uma forma racional de comer que assegura variedade, equilíbrio e quantidade justa de alimentos escolhidos pela sua qualidade nutricional e higiénica, submetidos a benéficas manipulações culinárias”
(Médico Emílio Peres – “Saber comer para melhor viver”, Caminho, 1994)